Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Lista de Contos de Fonjic
 Arquivo de contos de Fonjic
 Tripas
 Texto Livre
 Spectro Editora
 Bukowski
 John Fante
 Sig Schaitel - tradutor do Bukowski
 Ciberarte
 Atire no Dramaturgo
 Espelunca
 Casa dos espelhos
 Mais livros do Bukowski
 Vulva Museum
 Proselitismo Ateu


XML/RSS Feed

Histórico
 26/08/2012 a 01/09/2012
 28/02/2010 a 06/03/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 25/10/2009 a 31/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 19/07/2009 a 25/07/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 05/07/2009 a 11/07/2009
 28/06/2009 a 04/07/2009
 21/06/2009 a 27/06/2009
 14/06/2009 a 20/06/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 31/05/2009 a 06/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 25/11/2007 a 01/12/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 12/11/2006 a 18/11/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 09/10/2005 a 15/10/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 21/11/2004 a 27/11/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004


 
Uretrite: contos de Fonjic
 

Cronicamente

            Nem sempre é fácil distinguir a realidade da ficção, o que torna o trabalho de cronista confuso, uma vez que a realidade se mostra muito mais fantástica que qualquer invenção. Olho em volta contemplando o ambiente aconchegante enquanto a banda começa a tocar. Taliesyn significa várias coisas. É o melhor bar de rock que já houve na cidade, um lugar onde podemos ir com a certeza de ouvir boa música, ficar à vontade e beber boa cerveja. É também o nome de um grande poeta celta do século sexto, que se tornou o melhor bardo de sua época e do qual apenas alguns poemas sobreviveram. Taliesyn é também a figura lendária que se criou a partir do poeta, que incluía o dom de falar quando bebê, a sabedoria mágica e a companhia ao lendário rei Arthur, alguns séculos mais tarde.

            É difícil distinguir o poeta histórico do mitológico, pois a realidade sempre pode nos surpreender com fatos ainda mais inacreditáveis. Fernando Meirelles, aquele que dirigiu o filme Cidade de Deus, já ficou encantado com a história de banditismo que é a autêntica epopéia mafiosa brasileira e disse que daria um ótimo filme.

            Posso ver a primeira cena do futuro filme de Meirelles: o famoso consenso de Washington, em 1992, onde nosso mafioso começa a ascender em sua carreira criminal, participando como painelista brasileiro, defendo a privatização dos bens públicos brasileiros. Em seguida ele retorna ao Brasil e se apropria indevidamente do dinheiro de aposentados de fundos de pensão. Mais ainda, cria uma máquina de evasão de divisas e reingressa o dinheiro no país, para receber benefícios como capital estrangeiro. Com isso ele financia as campanhas dos dois últimos presidentes de nossa história, se apropria de empresas telefônicas, mete um capanga dele no supremo tribunal, financia deputados e colunistas de jornais para defenderem ele, suborna a polícia federal, monta fazendas de fachada em cima de jazidas gigantescas de minério, que revende no exterior.

            O mais fantástico da história é o efeito assombroso dele em nossa justiça, que normalmente demora de dez a quinze anos para julgar cada processo. Nessa justiça inerte, nosso bandido-mor faz milagre, é o caso único no mundo de dois habeas corpus em 48 horas e reintegração do produto milionário de seu roubo em menos de um dia. A realidade constantemente nos assombra e solapa qualquer ficção.

            Seria melhor se não fosse tudo verdade, ou tivéssemos um Taliesyn, ao invés dele. Mas como aqui é a terra da impunidade, temos a epopéia que merecemos.



 Escrito por Fonjic às 01h04 [ ] [ envie esta mensagem ]