Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Lista de Contos de Fonjic
 Arquivo de contos de Fonjic
 Tripas
 Texto Livre
 Spectro Editora
 Bukowski
 John Fante
 Sig Schaitel - tradutor do Bukowski
 Ciberarte
 Atire no Dramaturgo
 Espelunca
 Casa dos espelhos
 Mais livros do Bukowski
 Vulva Museum
 Proselitismo Ateu


XML/RSS Feed

Histórico
 26/08/2012 a 01/09/2012
 28/02/2010 a 06/03/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 25/10/2009 a 31/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 19/07/2009 a 25/07/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 05/07/2009 a 11/07/2009
 28/06/2009 a 04/07/2009
 21/06/2009 a 27/06/2009
 14/06/2009 a 20/06/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 31/05/2009 a 06/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 25/11/2007 a 01/12/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 12/11/2006 a 18/11/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 09/10/2005 a 15/10/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 21/11/2004 a 27/11/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004


 
Uretrite: contos de Fonjic
 

Bons tempos

Um grande amigo, chamado Washington, costumava aparecer de surpresa de tempos em tempos. Vinha para tomar um cafezinho, conversava até tarde da noite, daí ficava para o pernoite. Do pernoite ficava para o fim de semana e, invariavelmente, só se ia depois de um a três meses.

            Como dividíamos um apartamento de estudantes, ele às vezes aparecia com a namorada para nos visitar. Vinha sempre recheado de histórias diferentes, e sempre namoradas diferentes também.

            Certa vez eu e um colega nos preparávamos para jantar quando a campainha tocou. Era uma menina que procurava pelo Washington, havia marcado com ele de se encontrarem ali. Não sabíamos de nada, mas como ele já havia comentado de outra vez daquela menina a deixamos entrar.

            O clima, de início agradável, foi ficando constrangedor à medida em que a noite passava e nada do Washington aparecer, ficando claro que havia dado o bolo na menina. Ela trouxera vinho e alguma comida pois haviam combinado um jantar. Por fim ela decidiu que faria o jantar para nós e nós, famintos e constrangidos pela situação, aceitamos.

            Ela fez o jantar, tomou um pouco de vinho a mais e começou a falar da vida dela. Primeiro começou a dizer que era bruxa. Que era algo que aprendera com a mãe dela e que fazia pequenos feitiços e que sabia se transformar em borboleta e entrar pela janela. É claro que aquilo nos divertia, pois víamos que ela estava visivelmente já alterada com a situação, mas não deixava de ser algo bizarro, pois parecia que ela nos contava isso como uma forma de ameaça, de promessa de vingança.

            Em seguida começou a desfiar as tragédias da vida dela e a coisa começou a ficar mais assustadora. Era um tanto quanto louca, o que nos levou a compreender a razão por trás daquilo tudo: Washington, desesperado para se livrar dela, mas sem saber como, havia marcado o encontro em nossa casa, já com o intuito deliberado de não ir e deixar que nós lidássemos com aquilo.

            A noite foi findando e ela foi ficando mais amarga. Começou a falar do marido que batia nela e nos namorados dela. Falou que o marido a seguia, que fazia halterofilismo e era campeão de luta-livre.

            A coisa, que começara como divertida, passara ao constrangedor e chegara ao assustador. A vela antes romântica na mesa agora era um tanto bruxólica e eu e meu colega suávamos frio à espera do marido traído que a qualquer momento arrombaria a porta e nos mataria. Por fim a comida, o vinho e a vela acabaram. Um silêncio baixou por um bom tempo e ela resolveu ir embora. Sobrevivemos.



 Escrito por Fonjic às 16h58 [ ] [ envie esta mensagem ]